Pesquisar neste blog

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Eu faço versos como quem sangra
A todo momento, a cada instante
Fecha o meu post se não abranda
Seu ferimento coagulante

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Respirar, crescer, procriar
A biologia é monótona, 
de tão simples.
Presa, sou apenas da vida.
Complexa demais.
Eva reverbera o ódio de deus
− infame mulher desobediente −
inclemente porque sem a maçã
bateu pezinho o todo poderoso
e baniu a cuja do paraíso
o siso coube ao homem Adão
covarde frade de seu criador
governante de um mundo careta
sério grave pífio sombrio fraco
a ela devemos a rebeldia
liturgia das ruas carnavais
Eva mãe subversiva dionisíaca
deu-nos a liberdade arte música
colo solo vida poesia