Pesquisar neste blog

domingo, 22 de abril de 2012

O Espaço Biográfico

O espaço biográfico - dilemas da subjetividade contemporânea, da escritora argentina Leonor Arfuch, é um livro essencial para quem quer se aprofundar e compreender melhor como se dá a criação identitária neste século. Arfuch discute, com muita propriedade, como o sujeito contemporâneo se autorreferencia em discursos (auto)biográficos. Em nosso tempo midiático, a primeira pessoa que se apresenta textualmente é o resultado de um espaço biográfico, ou seja, a confluência de todos os espaços - públicos e privados - que contribuem para a formação de uma identidade autoral. (Vale lembrar que os espaços público e privado são cada vez mais híbridos). As novas escritas de si da atualidade (blogs, microblogs, redes sociais, entrevistas, além, é claro, de talk shows, reality shows e outros) não mais chancelam a "verdade" da narrativa. Para Arfuch, não se trata mais de afirmar se um relato autobiográfico é ou não "verdadeiro", "real", mas, ao contrário, seu teor ficcional será ou não revelado de acordo com os horizontes de expectativas que ele causar. Neste sentido, ela se aproxima de Philippe Lejeune, pois a refencialidade será tomada como "verdade" pelo leitor de acordo com a sua própria leitura - um texto autobiográfico não tem mais a prerrogativa de ser considerado, avant la lettre, "verdadeiro". Mesmo porque - e aí Arfuch se distancia de Lejeune e se aproxima de Bakhtin - é impossível que vida e narrativa coincidam. Uma vez que um fato se textualiza, ele já é, em última instância, ficção. Como diria Gustavo Bernardo, tudo é ficção. E é na ficção que as maiores verdades são ditas e cristalizadas, porque o são ética e esteticamente.
Lançado em 2002, este livro de Leonor Arfuch esperou longos oito anos até receber uma tradução à altura, feita pela Paloma Vidal para a EdUERJ. Os leitores interessados na reflexão deste tema bastante atual já contam com uma ótima tradução para suas pesquisas. O único senão que aponto é o excesso de notas de rodapé ao longo de todo o livro, que acabam por tornar a leitura menos fluida. Mas é este um preço muito pequeno a pagar diante da magnitude, da abrangência e da importância do estudo de Arfuch.

2 comentários:

  1. obrigada, li, li, li o livro e nao captei nada. vc clareou meu caminho :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom. É um excelente livro sobre o tema.

      Excluir